O Rio de Janeiro vai ganhar o primeiro bairro ecologicamente correto do país.

Trata-se do Distrito Verde, área com 240 000 metros quadrados localizada na Ilha de Bom Jesus, ao lado do Fundão. Projetado para ficar pronto até 2014, o bairro vai abrigar empresas especializadas em tecnologias sustentáveis, como a produção de energia renovável.

No chão, o asfalto será produzido com o reaproveitamento de borracha. As ruas serão iluminadas com lâmpadas econômicas de LED e os edifícios vão aproveitar a energia solar e o biogás, gerado através da decomposição do lixo. No entorno, extensas áreas verdes vão manter a temperatura agradável.

A área fica ao lado do Parque Tecnológico da UFRJ, que vai abrigar centros de pesquisa de alta tecnologia. A inspiração veio de Londres, onde uma área semelhante está em operação na capital inglesa, onde existe uma estrutura parecida com a que tem na Ilha do Fundão.

O projeto está em fase de estudo e a universidade realiza um levantamento das necessidades de empresas que Parajumpers Jacka Billigt já estão instaladas no Parque Tecnológico. Haverá ainda critérios para que as corporações interessadas possam ingressar na área dedicada à economia verde, que tenham haver com as necessidades do projeto.

A instalação de empresas vai seguir cronograma planejado pela COPPE e duas multinacionais já estão confirmadas. A multinacional americana General Eletric deve investir cerca de 450 milhões de reais na região e a francesa L’Oreal mais 200 milhões. Gigante do setor petroquímico, a Braskem é outra que está em negociação avançada e poderá injetar 100 milhões de reais. Somente com essas empresas são esperados a geração de 1000 empregos altamente qualificados no Rio.

Bem aplicadas, as cifras multimilionárias poderão transformar a cidade que sempre foi conhecida por suas belezas naturais em pólo da economia verde – fundamental para o desenvolvimento no século XXI.