Fala-se muito em consumir produtos sustentáveis, que agridam o mínimo possível o meio ambiente.

Entretanto, estes produtos estão ou fora de alcance dos consumidores ou caros demais. Sim, caros demais. Isto se dá devido à lógica de mercado que, infelizmente, opera mais em função dos lucros, ao invés do bem estar sócio-ambiental. O custo está diretamente ligado ao volume de vendas, neste caso. Os produtos comuns são mais baratos pois vendem em maior escala, enquanto os biodegradáveis o inverso, devido às menores proporções de vendas.

Abaixo está a tabela que mostra a diferença do valor dos produtos comuns, para os produtos que são biodegradáveis.

Produtos comuns (preço representado por x) Produtos sustentáveis
Detergente para lavar louças Detergente biodegradável (5x)
Café comum Café Orgânico (2x)
Arroz comum Arroz integral Orgânico (entre 3x e 5x)
Aquecedor de piscina comum Aquecedor de piscina solar (10x aprox.)

E o que podemos fazer para reverter este quadro? Como podemos contribuir com o planeta se o que nos é oferecido está, muitas vezes, fora do nosso alcance financeiro?

Eis a solução! Em primeiro lugar é preciso mostrar de todas as formas que o interesse existe, mas que nem sempre é possível pagar. Posteriormente, podemos fazer um esforço para comprar os produtos biodegradáveis que estiverem mais ao alcance do nosso bolso, aproveitando as promoções e mostrando que temos vontade de consumi-los.

A última ação, que talvez seja a principal, seria fazermos uma manifestação em prol dos produtos biodegradáveis e sustentáveis, pois assim, mostraríamos tanto ao governo quanto aos fabricantes, que existe mercado consumidor para seus produtos. Queremos consumir o que faz bem, o que não agride. Mas precisamos vencer os obstáculos.

Qualquer dúvida ou comentário, entre em contato, vamos somar para fazermos deste planeta, um mundo melhor.